Sugar Mind

12/12/2019   Emoções / Saúde mental

Quando come açúcar gera endorfinas de imediato. As endorfinas são neurotransmissores que dão prazer e analgesia. Depois liberta-se serotonina, neurotransmissor de bem-estar.

(Quase) todos gostam de açúcar. Desde os bebés aos adultos. Parece ser algo genético, intrínseco. E tem sentido do ponto de vista evolutivo guardar um comportamento automatizado nos genes. Há milhares de anos atrás, encontrar algo muito doce era um tesouro que poderia assegurar a sobrevivência. Comer o doce pode se ter tornado num comportamento impulsivo automatizado que gera recompensa (prazer) como forma de assegurar que não desperdiçaríamos essa oportunidade energética. A nossa mente quando vê doces sente um impulso imediato de os ingerir para retirar a sua recompensa (prazer).

Na verdade, o açúcar já não tem essa conotação de oportunidade energética pois o mundo mudou e vivemos numa época de abundância. A indústria alimentar usa o açúcar como isco para atrair e viciar os seus clientes (presas). E muitos terminam viciados nos produtos alimentares açucarados, tal como as abelhas ou pássaros ficam do néctar das flores. Com a diferença que as abelhas e pássaros não ficam obesos e diabéticos.

 

Quando come açúcar gera endorfinas de imediato. As endorfinas são neurotransmissores que dão prazer e analgesia. Depois liberta-se serotonina, neurotransmissor de bem-estar.

Quando procura comer doces, a sua mente procura esses benefícios: prazer, analgesia e bem-estar. Ou seja, se estiver carente, a viver muito stress ou precisar de acalmar uma dor emocional vai recorrer a esta droga.

O cérebro feminino tem um funcionamento diferente do masculino e tem maior predisposição para se viciar em açúcar.

O açúcar funciona mais como uma droga do que como alimento. Quando se para abruptamente gera ressaca ou crise de abstinência pois causa um forte vício e é mais aditivo que o tabaco.

 

Precisamos de glicose, sim, mas ela deve provir de fontes como verduras, frutos secos e outros alimentos integrais não doces.

Se precisa de comer doces, bolachas ou usar açúcar todos os dias e não consegue viver sem ele então é viciada(o). E sobre o que faz pior, se é o tabaco ou o açúcar, que venha o diabo e escolha.

 

Br J Nutr. 2001 Aug;86(2):151-5.

Physiol Behav. 2015 Jun 1;145:84-90.