O que fazer para diminuir as náuseas e vómitos da Quimioterapia

24/10/2018   Saúde / Cancro

O dia da sessão de Quimioterapia, e dias seguintes, são os piores dias de quem faz um tratamento oncológico. A agressividade do tratamento cria uma mal-estar psicológico e físico que tende a aumentar à medida que se fazem mais sessões. No entanto, existem várias soluções e dicas que podem reduzir bastante os sintomas e prevenir futuros dissabores.
 

Entre os principais sintomas imediatamente a seguir à sessão de quimioterapia costumam ser as náuseas e vómitos. Depois o cansaço. Atualmente a medicação ajuda a reduzir estes efeitos as existem suplementos e alimentos que também reduzem este mal-estar.

 

Depois vem a dificuldade em comer pois sempre que se come corre-se o risco de aumentarem as náuseas e vómitos para além da alteração do paladar que prejudica o prazer de comer. A hora da refeição pode-se tornar um martírio aumentando o mal-estar psicológico pois já nem comer é bom.

 

Baseado na minha experiencia clínica no Mama Help desde a sua fundação em 2011 e publicações em revistas científicas partilho um conjunto de soluções para diminuir este desconforto.

 

 

1 – O gengibre e as náuseas

O gengibre é um excelente remédio para náuseas e vómitos. O seu modo de ação é similar ao Ondasetron, medicamento usado como antiemético em quimioterapia, bloqueando receptores 5HT3. Assim, recomendo que no dia da quimioterapia e até 5 dias após, dependendo de como se sente, beba chá de gengibre. O equivalente a um litro por dia.

 

2- Homeopatia para quem não gosta de gengibre

O meu remédio homeopático preferido é o Arsenicum na potência entre 3CH e 9CH. Deve colocar 3 grânulos debaixo da língua a cada 15 minutos até 6 vezes seguidas e ir espaçando à medida que se sente melhor. É muito seguro e não tem qualquer contra-indicação.

 

3- Alimentos à temperatura ambiente

Evite ingerir alimentos frios ou quentes pois geram mal-estar e podem causar vómitos. Tudo o que comer deve estar à temperatura ambiente ou morna. A sopa pode ser uma boa solução mas nunca quentinha.

 

4- Evite doces, incluindo fruta doce

Alimentos doces podem gerar mal-estar ou manter as náuseas. Evite por isso doçaria e fruta doce. De todas as frutas, a maçã costuma cair muito bem. Pode comer crua, retirando a casca ou cozida em água com ou sem canela.

 

5- Evite fruta ácida

Além da fruta doce, a fruta ácida deve ser evitada pois as suas mucosas estão sensíveis, com baixa proteção e podem se ferir. Por isso abacaxi, ananás, laranjas entre outras devem ser evitadas.

 

6- Gelatinas ajudam a proteger o tubo digestivo

As gelatinas vegetais são ricas em fibras solúveis que À medida que escorregam da boca para baixo vão deixando uma capa protetora que dá sensação de alivio. Além disso previnem a prisão de ventre. As gelatinas de origem animal não têm o mesmo efeito protetor mas são sempre bem toleradas desde que não tenho demasiado açúcar.

 

7- Evite comer os seus pratos e alimentos preferidos

O nosso cérebro é engenhoso e geralmente cria vários trilhos de associação de eventos. Por exemplo quando vivemos algo menos bom associa outros dados para evitar voltar a passar pelo mesmo e nesta associação coloca sons, sabores, luz, etc. Ou seja, se você gosta muito de chocolate e não quer passar a detestar, evite comer nesta fase ou poderá correr o risco de após finalizar a Quimioterapia não querer mais comer na vida.

 

 

Existem mais soluções mas, devido a possíveis interações, não posso partilhar livremente. Por exemplo, por vezes surge muita vontade de comer doces, salgados, tudo que aparece pela frente. Isto associo a sobrecarga hepática mas a intervenção depende do tipo de agente quimioterapêutico que se usa.

Existem também alguns nutrientes que quando dados em suplementos reduzem bastante o risco destes e outros efeitos colaterais, mas devem ser dados sob vigilância de um profissional.

 

Outra dica é não ficar deitado ou sentada o dia todo. Tente contrariar dentro dos possíveis pois a melhor maneira de evitar a fadiga é com atividade física.

 

Estas são as minhas soluções para esse período de 3 a 5 dias após a sessão de quimioterapia. Se precisar de ajuda presencial, o Mama Help foi criado para a apoiar em todos os aspectos da sua vida.